Receita da Intermediação Financeira

Operações de CréditoA receita da intermediação financeira com operações de crédito compreende as receitas de juros de empréstimos e financiamentos advindas de operações de capital de giro através de contratos de mútuo, desconto de duplicatas, conta garantida, repasses de BNDES e financiamentos de importação.

Resultado de Operações com Títulos e Valores Mobiliários é constituído pelas receitas de aplicações financeiras no país e no exterior; títulos de renda fixa, predominantemente títulos públicos federais, além de Cédulas de Produto Rural (CPRs); e títulos de renda variável.

Resultado com Instrumentos Financeiros Derivativos advém especialmente de operações de hedge através de swaps de taxas de juros, de moedas e de fluxos de caixa, opções, termos e futuros para cobrir exposições em operações ativas e passivas relacionadas à carteira de crédito e de captações.

Resultado de Operações de Câmbio é constituído especialmente por receitas de juros e variação cambial de operações de adiantamento de contratos de câmbio (ACC/ACE) e receitas de câmbio pronto em operações de exportação e importação.

Despesas da Intermediação Financeira

Operações de Captação no Mercado.

As despesas de captação no mercado estão relacionadas principalmente aos recursos obtidos no mercado local através de Depósitos a Prazo (CDBs e DPGEs), Depósitos Interfinanceiros, Operações Compromissadas, Letras de Crédito Agrícola (LCAs) e Letras Financeiras (LFs).

Empréstimos, Cessões e Repasses.

Estas despesas são especialmente representadas por juros e atualização monetária sobre empréstimos no país e no exterior e repasses de recursos, como por exemplo, aqueles obtidos junto ao BNDES.

Provisão para Créditos de Liquidação Duvidosa.

As Despesas de Provisão para créditos de liquidação duvidosa refletem a variação nos saldos de Provisão para tais créditos gerados em consonância com a Resolução 2682 do Conselho Monetário Nacional de 21.12.1999, de acordo com a classificação de risco das operações de crédito concedidas. A Administração, quando julgar necessário, pode optar pela constituição de provisões adicionais àquelas requeridas pela regulamentação, como forma de proteger seu patrimônio na observância de maior probabilidade de inadimplência.

Receitas (Despesas) Operacionais

As Receitas (Despesas) Operacionais variam, principalmente, em virtude de despesas com pessoal, serviços do sistema financeiro, administrativas, serviços de infra-estrutura que suportam as atividades do Banco Indusval e serviços terceirizados.

Receitas de Prestação de Serviços são constituídas por receitas de prestação de garantias,  corretagem de operações em bolsas, tarifas de cobrança de títulos para terceiros e serviços diversos.

Despesas de Pessoal são constituídas pelos salários, honorários, benefícios e encargos provisionados e pagos aos empregados do Banco.

Outras Despesas Administrativas. Outras Despesas Administrativas são constituídas por despesas de manutenção de sua infra-estrutura operacional tais como alugueis, água, luz, telecomunicações, publicações, processamento de dados, além de serviços financeiros, de suporte técnico, consultoria, dentre outros.

Despesas TributáriasAs Despesas Tributárias variam em decorrência da geração de receitas e deduções em relação ao PIS, COFINS e ISS.

Outras Receitas Operacionais refletem principalmente variações cambiais positivas sobre caixa e capital mantidos no exterior, recuperação de encargos e despesas, rendas sobre venda a prazo de bens não de uso e, após a aquisição da Serglobal Cereais em março de 2011, esta conta contabiliza ainda as receitas de venda e variações positivas de preços das operações com commodities dessa subsidiária.

Outras Despesas Operacionais são despesas de variação cambial negativa sobre caixa e capital mantidos no exterior, de provisões para contingências, de amortização de ágio e dos custos de mercadorias e serviços referentes à atividade da Serglobal Cereais, a partir de abril de 2011.

Resultado Não Operacional

O Resultado Não Operacional do Banco Indusval consiste principalmente em receitas (despesas) provenientes da alienação de bens e direitos não diretamente relacionada ao desenvolvimento de sua atividade bancária.

Imposto de Renda e Contribuição Social

As despesas com IR e CSLL são contabilizadas com base na incidência das alíquotas sobre o lucro tributável e também pela constituição ou reversão de créditos tributários.

Participações e Contribuições

Os valores pagos e provisionados sob o Programa de Participação de Lucros e Resultados homologado junto ao Sindicato dos Bancários constituem os valores contabilizados sob essa rubrica.

Para informações mais detalhadas é recomendada a leitura das Notas Explicativas que fazem parte das Demonstrações Financeiras, no item Informações Financeiras do Menu Principal deste website.